O que é tom, semitom e microtonalidade

Tom, semitom e microtonalidade

A teoria musical para quem gosta ou quer entender mais sobre o assunto, é um tanto quanto complexa. Um dos maiores exemplo disso está nas tonalidades musicais. Dividido entre tons, semitons e microtons, o conceito desta tonalidade é essencial para a composição musical em qualquer instrumento.

Confira nosso post a seguir e entenda de fato o que são os tons, semitons e microtonalidade.

O que é tom e semitom

Tom

Um tom, de forma simplificada, nada mais é do que a distância entre dois sustenidos ou dois bemóis. Mas o que são sustenidos e bemóis? Calma, vamos exemplificar:

Usando a escala natural maior de Dó como referência (se você ainda não sabe o que é uma escala natural, clique aqui), temos a seguinte sequência de notas: Dó – Ré – Mi – Fá -Sol – Lá – Si – Dó. O tom seria o intervalo entre duas notas sucessivas, no caso, o intervalo entre Dó e Ré, por exemplo, é um tom, ou seja, possui uma nota em sustenido que as separa.

Ainda está meio confuso? Vamos lá! Para mudarmos da nota Dó para Ré, em um violão por exemplo, teríamos de andar duas casas para o lado. Isso ocorre pois, ao andar somente uma casa para o lado temos antes do Ré, o Dó sustenido (#).

Por isso, como falamos anteriormente, um tom é simplesmente a distância entre dois sustenidos (considerando a escala desta explicação, podendo ser dois bemóis na escala menor natural, por exemplo).

Confira a ilustração a seguir:

Tom

Fonte: Multisom

Semitom

Seguindo a mesma linha de raciocínio do tom, vamos ao que é um semitom. Este nada mais é que a distância de um sustenido ou bemol, e não dois como o tom, e por isso a denominação de semitom.

Para exemplificar podemos usar a mesma referência citada anteriormente, com uma escala maior natural de Dó e a distância entre as notas Dó e Ré. No exemplo em questão nós mostramos que para movermos um tom entre estas duas notas teríamos de andar duas casas no braço de um violão, passando pelo Dó sustenido. Já no semitom, andaríamos somente uma casa.

O conceito de Semitom está exatamente aí, na distância entre Dó e Dó# e depois entre Dó# e Ré. Assim, resumidamente, um tom é o intervalo entre Dó e Ré, e um semitom é o intervalo entre Dó e Dó#.  Ilustramos isso na imagem abaixo:

Semitom

Fonte: Multisom

O que é microtonalidade (música microtonal)

Agora entramos na parte mais complexa do assunto, falando a respeito do microtom. Dizemos que a microtonalidade é mais difícil de entender pois ela é incomum na composição da música ocidental, fazendo com que nosso ouvido nem a reconheça direito por falta de costume.

O microtom é o termo musical para identificar intervalos menores que um semitom. Para exemplificar isso, vamos novamente usar o intervalo de Dó para Ré na escala maior natural. Neste, contamos com 9 microtons entre um tom, conhecidos como “Comas”, e assim, mais ou menos 4,5 comas em um semitom.

Falamos mais ou menos 4,5 comas pois há uma divergência em como é o arredondamento deste micro tom nas notas. Para os físicos, entre o Dó e o Dó# existem 4 comas, e do Dó# ao Ré mais 5 comas, formando as 9 comas mencionadas anteriormente. Já para os músicos isso está invertido, sendo do Dó ao Dó# com 5 comas e do Dó# ao Ré com 4 comas.

Um exemplo de microtom que é visto usualmente e nem sabemos, está em técnicas de solos de guitarra como os slides, por exemplo. Isso ocorre pois o guitarrista arrasta o dedo por diversas microtonalidades dentro da nota.

Confira a imagem abaixo:

Microtonalidade

Fonte: Multisom

Complexo de entender né? Para isso, trazemos um vídeo descontraído e bem-humorado em que o compositor Tom Zé explica o que é microtonalidade e como é uma música microtonal, confira aqui! O que achou da diferença entre tom, semitom e microtom? Ficou com alguma dúvida? Compartilhe e comente com a gente!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Dicas

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Estudo completo sobre a escala menor melódica

Depois de apresentarmos, aqui no blog, as escalas ...