Qual tipo de baqueta escolher? Saiba o que levar em consideração

Escolha plaquetas de bateria

Para quem toca bateria, o momento da escolha entre os diferentes tipos das baquetas é muito importante. Isso porque não são apenas dois pedaços de madeira: elas influenciam tanto no conforto do baterista, quanto na sonoridade do instrumento. A escolha é muito pessoal, mas são várias as especificações a que se deve ter atenção.

Por isso, trouxemos as principais características que você deve levar em consideração para encontrar a baqueta ideal para você. Confira!

Tipo de madeira

O tipo de madeira é uma das escolhas mais importantes na hora da compra da baqueta, pois diz respeito ao uso, durabilidade e sonoridade. No mercado, além de Mapple, Oak, Bamb, as principais utilizadas são:

Hickory: preferida pelos fabricantes internacionais, é bastante densa e, assim, mais resistente e durável. Permite uma sonoridade mais encorpada, mas flexível.

Jatobá: é mais rígida, por isso, tem uma durabilidade maior e é perfeita para bateristas com pegada mais forte, seja por necessidade ou gosto pessoal.

Marfim: é mais macia e leve, permitindo uma sonoridade mais suave e maior velocidade do baterista ao conduzí-la. Mas, em compensação, é menos durável.

Por fim, um ponto relacionado a que se deve ter atenção é o acabamento da madeira. É sentir a superfície do instrumento, evitando opções muito escorregadias, assim como as que causam dificuldade de manuseio. O ideal é experimentar e sentir a que melhor se encaixa na sua pegada.

Ponta da baqueta

Sabia que a ponta das baquetas pode mudar o som da batida? Portanto, é essencial que você entenda cada tipo existente no mercado, considerando o material e o formato delas.

As pontas da baqueta podem ser de madeira ou nylon, mais recomendadas pela durabilidade, ou ainda plástico, menos recomendada, pois costuma durar menos. Quanto aos formatos, cada modelo tem suas características, produzindo um resultado sonoro diferente.

Tipos de bagueta na hora da escolha

Fonte: Blog do Baterista

  • Gota d’água/tradicional: é o modelo mais encontrado nas lojas e possui um som mais grave, tanto nos tambores quanto nos pratos;
  • Cilíndrica: tem um som mais forte e encorpado;
  • Oval: proporciona o som de forma mais limpa e seca;
  • Redonda: quando toca nos pratos, produz som mais brilhante e definido;
  • Flecha: produz um som mais agudo, principalmente nos pratos.

Aspectos da estrutura das baquetas

O comprimento, a espessura e o peso da baqueta têm tudo a ver com o tamanho das mãos e o tipo de pegada do baterista. Para mãos grandes, provavelmente haverá maior conforto com uma baqueta maior (mais longa e com uma espessura mais grossa), enquanto para mãos menores, uma baqueta menor ou pelo menos mais leve tende a ser ideal.

No entanto, é importante deixar claro que esse ponto deve ser combinado à sonoridade que cada baqueta produz:

  • baquetas mais grossas e pesadas são mais duráveis, indicadas para estilos musicais como pop, rock e heavy metal, que exigem uma pegada mais forte;
  • baquetas mais finas e leves permitem mais agilidade no manuseio e que se consiga a sutileza e as nuances características de estilos musicais mais leves, como bossa nova e jazz;

Sobre o comprimento, é importante pontuar que as baquetas curtas/strong> facilitam a concentração da força<, enquanto as longas tem um alcance maior.

Dito isso, vamos às classificações, que são baseadas em letras (definem o uso indicado) e números (definem questões como o peso, comprimento e diâmetro). A letra A (de “all purpose”) indica uso geral, a letra B (de “bands”) indica uso para bandas maiores, de teatro e orquestra, e a letra S (de “street”) indica uso para bandas de rua/marciais. Os principais tipos são:

  • 7A – é o tipo mais leve e produz um som mais suave. Ideal para os iniciantes ou para quem não precisa de um som com pegada.
  • 5A – é um tamanho padrão e bastante versátil. Costuma ser usada em vários estilos musicais, adaptando-se à pegada do baterista.
  • 5B e 2B – são mais pesadas e resistentes, com ótima durabilidade e ideais para pop e as vertentes mais pesadas do rock, como o heavy metal.

Dica extra

Muito além de todos os aspectos técnicos, a baqueta ideal é aquela que funciona para você! Por isso, como dica extra, sugerimos que você experimente as baquetas antes de comprar. Independentemente se é a sua primeira ou mais uma para a coleção, o teste vai auxiliar muito a entender o seu gosto e, a partir daí, você vai ter mais segurança na compra!

Para experimentá-las, convidamos você a ir em uma de nossas lojas e contar com a ajuda dos nossos consultores. Estaremos te esperando! E, se você já tem uma ideia do que deseja, confira as baquetas no site da Multisom. Temos os mais variados modelos e com ótimas formas de pagamento! Conte com a gente!

Encontre uma variedade de baquetas no site da Multisom

 

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Percussão

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Como fazer um cajón: materiais e processo

Alguns músicos gostam de fazer seu próprio instrumento, ...