Música na infância e a sua influência no desenvolvimento

Musicalidade na infância

A música é uma expressão cultural de arte muito presente em nosso cotidiano, porém ela é muito mais que isso. Podemos defini-la como uma forma de expressão através de ritmos, sons e letras, que podem influenciar diretamente nas características de um indivíduo.

Por isso, conversamos com o músico Allan César, dono da escola de música Guitarríssima em Porto Alegre, para entendermos melhor a importância da música na infância.

Benefícios da música na infância

Incentivar a música na infância traz diversos benefícios no desenvolvimento e formação dos pequenos, tanto na construção do caráter quanto no desenvolvimento motor e de percepção de sons e melodias. Além disso, alguns outros benefícios da música na infância são:

  • Estimula o aprendizado, facilitando a alfabetização na leitura e na escrita;
  • Crianças que estudam música têm mais facilidade em aprender matemática;
  • A harmonia musical, trabalhada em conjunto, estimula o trabalho em equipe;
  • O estudo da música ajuda na melhor concentração e memorização;
  • Ajuda na comunicação e na socialização da criança com os outros;
  • Estimula a criatividade, autodisciplina, paciência, autoestima e confiança.

Allan nos explicou como o ensino musical desde cedo atua como uma forma de desenvolvimento da criança, tanto na formação de caráter, quanto em habilidades sociais.

“A música é uma ciência muito importante no desenvolvimento humano do indivíduo. A música pode auxiliar no desenvolvimento cognitivo de uma pessoa que se envolve com ela desde o raciocínio lógico e matemático, a parte de concentração, memorização. Também pode ajudar no desenvolvimento motor, já que tocar um instrumento é uma atividade muito complexa na parte motora, então toda a motricidade fina, ampla, enfim… 

A música também desenvolve a parte social, como na música em grupo, onde a criança é inserida em determinado contexto musical e vai fazer parte de um todo. E, por último, a música propicia um ganho da autoestima, porque tocar um instrumento é muito valorizado pelas famílias e pelos pais.”

Instrumentos musicais no desenvolvimento

Como você pôde entender acima, envolver a criança com o estudo de música desde cedo traz diversos benefícios para seu desenvolvimento.

É importante ressaltar que é a criança que deve escolher o instrumento que deseja aprender, pois isso já demonstra uma parte do seu desenvolvimento em tomar decisões e fazer escolhas.

Os instrumentos mais escolhidos pelas crianças na escola Guitarríssima, por exemplo, são:

  • Violão: o violão desenvolve tanto a coordenação motora quanto a percepção de sons e melodias pela criança, é considerado o instrumento mais escolhido pelos pequenos;
  • Teclado: o teclado é um instrumento mais instrutivo de tocar que o violão, porém também influencia no desenvolvimento motor e na percepção de sons e melodias;
  • Bateria: os instrumentos de percussão não são tão procurados como os dois anteriores, porém conquistam muitas crianças. São mais complexos de tocar, entretanto desenvolvem além da coordenação motora, noção de ritmo e melodia.

Melhor idade para começar a musicalização

Não há uma idade mínima para começar incentivar os pequenos a lidar com música. Entretanto, Allan enfatizou que há diversos modos de trabalhar a música desde a época em que o bebê ainda está na barriga da mãe.

Por isso, há diversas escolas de música com propostas de ensino musical desde os primeiros meses de vida dos pequenos até a idade em que eles escolhem quais instrumentos tocar.

Incentive a música na infância!

Como vimos ao longo desse post, a música e o incentivo a prática de instrumentos musicais ajudam e influenciam no desenvolvimento da criança em diversos aspectos. Por isso, é importante introduzir o meio musical para as crianças desde cedo, fazendo com que elas estudem e se desenvolvam de forma divertida e objetiva.

O que achou da ideia de inspirar a música na infância? Comente com a gente!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Dicas

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Estudo completo sobre a escala menor melódica

Depois de apresentarmos, aqui no blog, as escalas ...