5 dicas para escolher o violão perfeito

A escolha de um violão – seja ele para uso profissional, estudo ou até mesmo lazer – pode ser desafiadora, afinal, são muitos fatores envolvidos: da escolha de marca, modelo e materiais às especificações técnicas. Para facilitar o seu processo de compra e garantir que você faça um boa escolha, nós, aqui da Multisom, separamos os cinco pontos em que deve manter atenção. Confira!

1 – Defina o investimento conforme seu objetivo

Antes de tudo, é importante definir o quanto você está disposto a – ou pode – investir nesse instrumento de acordo com sua necessidade. Por exemplo, talvez não valha a pena pagar muito por instrumento top de linha, consagrado no mercado, se seu objetivo é usá-lo para estudo a curto prazo ou mesmo só para lazer aos fins de semana.

Já se você fará uso profissional do violão, nesse caso, considerar um investimento maior em um modelo e marca superiores faz mais sentido. Por isso, tenha bem em mente o seu objetivo de uso do instrumento. Isso economizará tempo de pesquisa/decisão e ainda poderá poupar seu bolso!

2 – Escolha o tipo de corda

Para a escolha do encordoamento é preciso considerar o tipo de estudo ou estilo musical você pretende tocar. Cordas de nylon, por exemplo, são mais macias e têm uma sonoridade mais “doce” e aveludada, com timbre perfeito para MPB, samba e bossa nova. São ótimas para a prática de dedilhado e treino das posições de acordes. Já as cordas de aço são mais firmes e têm um timbre mais agudo e sustentado, sendo ideais para tocar estilos como pop, rock e blues, além da prática de palhetada.

Em questão de estrutura do instrumento, é importante saber que cada violão é projetado para um tipo de corda e sua respectiva tensão. Cordas de aço têm uma tensão maior, exigindo que o braço, o cavalete e as tarraxas do instrumento sejam mais resistentes. Já as de nylon são menos tensas e exigem menos resistência.

Escolha seu violão tendo em mente que simplesmente trocar o tipo de encordoamento do violão não é recomendado: o resultado é que o braço do violão pode pender tanto para frente como para trás, o que afeta também o desempenho e o resultado sonoro final.

Saiba mais em Tipos de Corda para Violão: Quais são e como escolher?

3 – Considere o modelo do violão

Novamente: a escolha do modelo tem a ver com o tipo de música que você quer tocar e para que função vai utilizar o violão. Existem três tipos mais populares no mercado, cada um com uma recomendação de uso:

Violão Clássico

Os violões clássicos têm corda de nylon, timbre aveludado e são os preferidos dos iniciantes por serem mais leves e macios. Considerando as cordas, são usados para MPB, samba e bossa nova.

Violão clássico

Fonte: Multisom

Violão Folk

O modelo folk tem cordas de aço e sua caixa mais larga (o corpo costuma ser maior), assim seu timbre é encorpado, metalizado e brilhante, por causa da tensão que torna a sonoridade mais estridente. É usado principalmente para música sertaneja, pop, rock e gospel.

Imagem do violão Folk

Fonte: Multisom

Violão Jumbo

O violão jumbo tem um corpo parecido com o do clássico, mas é largo e maior que o modelo folk. O seu timbre encorpado fica entre o do clássico e o do folk, no entanto, é o que tem o som mais brilhante.

Imagem violão Jumbo

Fonte: Multisom

4 – Acústico, elétrico ou eletroacústico?

Essa parte é bastante importante porque tem a ver com a amplificação do som e acaba sendo relacionada também com as etapas anteriores. De uma para outro, a capacidade de propagação do som muda, além as características estruturais e as regulagens.

O violão acústico é o tipo mais comum e tem como principal característica o fato de não ter entrada para cabos. Seu som é naturalmente mais encorpado devido à maior ressonância que sua caixa (corpo do instrumento) permite.

O violão elétrico, ao contrário do tipo anterior, é pensado para funcionar ligado em caixas amplificadoras. Por isso, na forma acústica funciona com um som muito baixo (a ressonância natural de sua caixa é bem menor que o acústico).

Já o violão eletroacústico foi desenvolvido para atender as duas necessidades: elétrica e acústica. Assim, ele funciona perfeitamente de forma elétrica, plugado aos amplificadores e mesas de som, e com um bom som acústico, natural.

Entenda melhor as Diferenças entre os violões acústico, elétrico e eletroacústico!

5 – Faça uma boa pesquisa

Por último, agora que você já sabe vários pontos técnicos a serem observados, se dedique em fazer uma boa pesquisa sobre as marcas e seus violões. Conversar com amigos músicos que estejam um pouco à frente de você e profissionais pode ajudar muito! Você também pode conferir esse post em que falamos sobre as melhores marcas de violão e seus modelos.

Escolher um violão pode ser uma tarefa complicada. Mas, considerando esses pontos e seguindo nossas dicas, você pode escolher seu violão de forma mais descomplicada e certeira. Conte sempre com os violões da Multisom e nosso atendimento online, no site, para tirar suas dúvidas sobre os produtos!

Temos violões com as melhores condições de pagamento na Multisom

 

 

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Cordas

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Violão para iniciantes: o que você não deve escolher

É complicado falar da escolha de um instrumento, ...