Como ler partituras: confira 4 dicas!

A partitura é um elemento que divide opiniões no mundo da música. Muitos musicistas aprendem a tocar e desenvolvem suas habilidades sem nunca aprender a ler uma partitura, muitas vezes por receio de que seja muito difícil. Mas, ao contrário do que se pensa, ler partitura é bastante simples, depois que se aprende o conceito e, claro, se pratica bastante.

Foi pensando em ajudar quem já toca algum tipo de instrumento e deseja aprender como ler partituras e aprimorar seus conhecimentos que nós, da Multisom, preparamos esse conteúdo. Vamos começar explicando, afinal, o que é e para que serve esse elemento. E, por fim, dar algumas dicas para ler partituras sem dificuldades. Confira!

O que é partitura?

A partitura nada mais é que a representação escrita de uma música. Essa escrita possui padrões que permitem que qualquer pessoa, que toque qualquer instrumento, consiga interpretá-la. É importante ressaltar que na partitura não está expresso apenas um instrumento, mas sim todo o conjunto de elementos que compõem uma música, como instrumentos, voz e letra, por exemplo. Além disso, a partitura também permite extrair informações com altura, duração, intensidade e timbre das melodias.

Descomplicando a partitura: aprenda a lê-la em 5 passos!

1- Entenda os principais conceitos da partitura

A partitura, como falamos acima, é uma forma de escrita padronizada e universal, portanto, possui uma estrutura bem definida. Ela é composta por pentagramas, que são conjuntos de cinco linhas horizontais numeradas onde são escritas as notas. As notas, que são velhas conhecidas de qualquer músico, são representadas por símbolos nas partituras, como na imagem abaixo.

Como ler partitura

Fonte: Descomplicando a Música

Existem diversas figuras musicais, também conhecidas como figuras rítmicas, que são as representações gráficas dos tempos de uma música, ou seja, quanto tempo dura cada nota ou acorde. As principais figuras encontradas nas partituras são (por ordem):

  • semibreve;
  • mínima;
  • semínima;
  • colcheia;
  • semicolcheia;
  • fusa;
  • semifusa.
Figuras ritmicas

Fonte: Musicclan

Cada uma dessas figuras representa metade do tempo da anterior: a mínima dura metade da semibreve, a colcheia dura metade da mínima, e assim por diante.

Além disso, existem os compassos, que servem para dividir a música em partes, e as claves, que são usadas para sinalizar a nota e a linha de referência, também conhecida como registro da música. Existem três tipos: a clave de sol, a clave de fá e a clave de dó.

  • Clave de fá: determina a localização da nota fá, geralmente na quarta ou terceira linha, e é usada para sons graves. Alguns instrumentos que possuem sons anotados na clave de fá: trombone, violoncelo, saxofone, violino e mais.
  • Clave de sol: seu símbolo é um dos mais conhecidos (semelhante a um S invertido) e é usada para marcar a posição da nota sol para sons agudos. Alguns instrumentos que usam clave de sol: violão, violino, trompete, flauta e mais.
  • Clave de dó: ela localiza a nota dó para sons médios, mas é muito pouco usada. Um dos poucos instrumentos que ainda a usam na escrita é a viola.

Esse é apenas um resumo dos principais elementos de uma partitura, mas existe muito mais a aprender sobre os conceitos, portanto, indicamos que você se aprofunde um pouco mais na teoria antes de começar.

2 – Inicie a leitura com músicas simples

Depois que você aprender uma pouco mais sobre a estrutura da partitura e como ela se relaciona com uma música, nossa dica é que você comece a praticar a sua leitura. Inicialmente, tente com músicas mais fáceis, que tenham uma composição simplificada. Isso vai ajudar você a entender a função de cada elemento e transformá-los em melodia.

Com o passar do tempo, passe a praticar com partituras que tenham elementos mais complexos. Logo, você verá que consegue ler qualquer partitura!

3 – Pratique com músicas que você já conhece

Agora que você já está sabendo melhor sobre como fazer a leitura da partitura, é hora de praticar com o instrumento. Uma dica que ajuda bastante é você pegar uma música que já está habituado a tocar e procurar a sua partitura. Pode parecer estranho, pois você já conhece a música, mas como você só a conhece de ouvido, terá outra visão ao interpretá-la pela partitura. É um exercício muito bacana!

4 – Desenvolva a sua leitura à primeira vista

Essa é uma habilidade considerada um pouco avançada para quem lê partituras e, como tudo na música, exige muita prática e estudo. De forma geral, a leitura à primeira vista é a habilidade de tocar uma música sem nunca ter lido a partitura antes. E isso implica, claro, que se tenha uma alta capacidade de compreensão da estrutura de uma partitura, além da prática de tocar sem tirar os olhos da partitura, ou seja, sem olhar o instrumento.

É claro que, inicialmente, isso será um exercício quase impossível. Mas, com o tempo e muita prática, você conseguirá executar qualquer partitura sem nem pensar duas vezes.

E então, gostou das nossas dicas para ler partituras? Esperamos que elas tenham ajudado você a ter uma visão mais otimista em relação ao aprendizado das partituras e que você esteja pronto para se aprofundar. Bom estudo!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Dicas

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Caixa de som ativa ou passiva? Conheça a real diferença!

Caixa de som ativa ou passiva? Essa é ...