Amplificador: conheça este equipamento indispensável!

Amplificador é um equipamento indispensável para diversos músicos que já tocam ou estão pensando em tocar profissionalmente um instrumento. A função dele é ampliar a sonoridade de um instrumento de uma maneira simples e sem ruídos. Ao decidir que está na hora de adquirir um amplificador, surge a dúvida: qual é o aparelho ideal para meu uso? A dica para responder isso é bem simples: para cada tipo de instrumento existe um tipo de amplificador.

Mas, mesmo sabendo dessa informação, existem outros fatores que precisamos levar em consideração na hora de comprar um amplificador, como, por exemplo, entender qual o estilo que você vai tocar. Quer entender um pouco mais e saber escolher o seu? Abaixo, nós, da Multisom, vamos tirar possíveis dúvidas sobre o assunto. Confira!

Funcionamento do amplificador

Como já dissemos, o amplificador é um equipamento que serve para ampliar a sonoridade de um instrumento. Ele faz isso a partir do controle de quantidades de energia que, no caso, o instrumento por si só, ao ser conectado com o aparelho, envia uma pequena quantidade de energia para o amplificador e, a partir do mesmo, o músico consegue administrar a energia recebida para uma quantidade maior.

Essa relação de controle, principalmente quando falamos sobre entrada e saída de um amplificador, é dada a partir do ganho. O ganho é, em linhas gerais, uma função de frequência que modifica a amplitude de um sinal com relação à entrada. É ele quem dará a potência de um amplificador.

A potência, por outro lado, é um componente muito importante na hora de adquirir seu amplificador, já que é ela quem dita, através da sua medição em Watts, o volume que ele vai entregar no resultado final. O aparelho com a potência ideal para você irá depender do tipo de som que você quer tirar. Será para tocar em casa ou com a banda? Essas questões ditarão o quanto de potência você irá precisar em seu aparelho!

Combo ou stack: qual é a diferença?

Uma dúvida muito comum entre as pessoas que estão adquirindo um amplificador pela primeira vez é se vale a pena comprar aparelhos combo ou stack. Essa é uma característica bem importante, já que isso irá influenciar na sonoridade do seu amplificador.

De modo geral, um amplificador stack é um aparelho que possui apenas o cabeçote e não trabalha com alto-falante em seu gabinete. O som se propaga direcionado para frente, sem cancelamento de frequência. O resultado nas frequências é mais “punch”, ou seja, mais graves que uma sonoridade normal.

Já no caso do amplificador combo, o aparelho já vem com cabeçote e caixa acústica embutidos em sua estrutura, o que deixa o som mais “macio”, já que o timbre se propaga em diversas direções, se cancelando pelo ambiente. A dica para escolher o que melhor se encaixa para você é entender suas necessidades como músico e ver qual se encaixa mais no seu bolso!

Tipos de amplificador

Atualmente, existem diversos tipos de amplificador no mercado, disponíveis para cada tipo de instrumento. Vamos conhecer os principais?

Amplificador para violão

A grande sacada do amplificador para violão é dominar a regulagem dos médios conforme o propósito, ou seja, do tipo de timbre que você espera do instrumento. Por exemplo, se você deseja um som com mais brilho e mais ataque, é uma boa calibrar o amplificador com maior valor de médios.

Amplificador para guitarra

O amplificador para guitarra possui três tipos, e a escolha vai depender do seu objetivo com esse equipamento e do tipo de som, mais “sujo” ou “limpo”, que você deseja. Confira os principais tipos:

  • Amplificador valvulado: utiliza tubos (válvulas) para produzir o som. Eles conseguem suportar muitas horas de uso, embora sejam mais frágeis. Por isso, são mais indicados para uso em estúdio;
  • Amplificador transistorizado: utiliza uma combinação de transistores para produzir o som. Eles são mais leves que os valvulados e, portanto, mais indicados para turnês;

Amplificador para contrabaixo

Assim como os amplificadores para guitarra, os de contrabaixo também apresentam diversos tipos. Para que você não se confunda, apresentamos os principais abaixo:

  • Cubos: de tamanho reduzido, costumam ter potência de 30 a 50 W. São indicados para quem está começando;
  • Combo: robusto e mais potente, sua potência varia de 80 a 220 W. São usados para ensaios e shows de pequeno e médio porte;
  • Torre ou junção de uma caixa: a potência mínima deste gigante é de, no mínimo, 350 W! É o tipo de amplificação profissional utilizada em shows de grande porte.

Conhecendo as características do equipamento indispensável, o amplificador, você já tem mais informações para considerar na hora de comprar o seu equipamento novo! Confira as ofertas que nós, da Multisom, separamos para você e não deixe de conferir os amplificadores do mercado!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By Especialista Multisom
Load More In Dicas

Deixa uma resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

Check Also

Estudo completo sobre a escala menor melódica

Depois de apresentarmos, aqui no blog, as escalas ...